Estava eu voltando da escola e indo pra casa, peguei um ônibus já cheio, mas ainda tinha um lugar para eu sentar. Após uns três pontos, entra no ônibus um rapaz com estatura média, moreno, cara de safado, com uma blusa curta. Ele levantou o braço pra se segurar no ônibus e deu para ver sua cueca, uma delícia. Ele entrou e ficou em pé ao meu lado. De vez em quando ele encostava sua pica em meu ombro e eu sentia que ela já estava dura igual a uma pedra. Eu de proposito me encostava cada vez mais com os solavancos do ônibus para poder sentir aquela tora se esfregando em mim.. Quando chegou a hora de descer do ônibus, ele também desceu no mesmo ponto, enfim, descemos os dois, ele se aproximou de mim e puxou conversa. Eu que não sou bobo nem nada comecei a conversar com ele. Conversa vai, conversa vem e chega ao assunto tão esperado (SEXO). Eu perguntei se ele era bi e discreto (assim como eu) e ele respondeu que sim. Ele me disse também que era ativo. Perguntei a ele quando que eu ia poder sentir aquela pica gostosa dele todinha na minha boca e ele me respondeu que não ia dar, pois já era tarde e, como ele era professor, seus alunos estavam o esperando. Então trocamos telefones para marcarmos para outro dia. Quando eu já estava pensando em ir embora, ele teve uma grande ideia. Como estávamos próximos a um shopping, ele me perguntou se eu queria mamá-lo no banheiro e eu aceitei na hora não pensando duas vezes. Então fomos até o shopping. Chegando lá, ele entrou primeiro no banheiro, e eu fui em seguida. Quando entrei encontrei o banheiro vazio, e me deparei com ele em frente ao mictório com a sua rola gostosa à minha espera. Ele adentrou a um box, e eu entrei junto, trancando a porta. Me aproximei e já fui logo pegando naquele membro. Ele pediu pra que eu me ajoelhasse e colocasse tudo na minha boquinha e eu obedeci. Mamei gostosamente aquela pica enorme e seu saco, e ele pediu para que eu deixasse que ele gozasse na minha boca. Eu aceitei. Ele gozou gostoso, um leite grosso e adocicado inundou minha boquinha vindo a escorrer pelos meus lábios por ser grande a quantidade de porra. Consegui engolir o restante e abri a boquinha mostrando a ele o feito. Ele sorriu deliciosamente e começamos a nos limpar. Sai primeiro do box, e ele ficou ainda lá, pois não queríamos que ninguém desconfiasse. Voltei pra casa com meu premio e com minha boquinha recheada de creme…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × um =